Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde das pessoas. Para ser eficaz no seu trabalho, a CIPA do IME-USP mantêm comunicação permanente com os funcionários, razão e base de sua força na resolução de problemas e questões relacionadas aos acidentes e segurança. O resultado que desejamos alcançar é a qualidade de vida e um ambiente adequado onde cada um possa contribuir com aquilo que há de melhor.

Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho

A XVIII SIPAT Conjunta 2019, organizada conjuntamente com 17 unidades da USP, tem o objetivo de orientar e sensibilizar os funcionários quanto a importância da prevenção de acidentes e doenças no ambiente de trabalho.

O evento acontece do dia 09 a 13 de setembro, no Auditório do IEE-USP, as 08h da manhã.

2ª feira (09/09)

A solenidade de abertura do primeiro dia da SIPAT Conjunta 2019 contou com a participação do Prof. Dr. Roberto Zilles, Diretor do IEE-USP, do Prof. Dr. Vinício de Macedo Santos, Vice-diretor da FE-USP e da Profa. Dra. Elisabete de Santis Braga de Graça Saraiva, Diretora do IO-USP que destacaram a importância da SIPAT para os servidores da Universidade de São Paulo.

Solenidade de abertura com o Prof. Dr. Vinício de Macedo Santos, o Prof. Dr. Roberto Zilles e a Profa. Dra. Elisabete de Santis Braga de Graça Saraiva

O evento contou com a apresentação do grupo Ciência em Show que com seu modo criativo, lúdico, descomplicado e muito bem humorado interagiu com os presentes através de diversas experiências que envolviam eletricidade, gases e muitos outros elementos da natureza que estão presentes no ambiente de trabalho e nem sempre é percebido.

Sra. Rosana Teixeira Greco da SAS em experiência eletrostática

Por fim, os presentes tiveram a oportunidade de assistir as apresentações teatrais do grupo UNATI - Universidade Aberta à Terceira Idade da EACH-USP, que através de suas esquetes trataram de temas como stress, relacionamento no trabalho e a importância da vacinação.

Grupo UNATI - Universidade Aberta à Terceira Idade da EACH-USP

3ª feira (10/09)

A solenidade de abertura do segundo dia da SIPAT Conjunta 2019 contou com a participação da Profa. Dra. Marcia Alves Mayer, Diretora do ICB-USP e do Sr. Cleverson de Moura do MAE-USP, que destacaram a importância do trabalho dos membros da CIPA nas unidades, o desafio para se investir recursos em equipamentos, reorganizar serviços e que a SIPAT é um momento especial para o fortalecimento da CIPA na Universidade.

Profa. Dra. Marcia Alves Mayer e Sr. Cleverson de Moura

No Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, a SIPAT recebeu a Profa. Profa Dra Maria Júlia Kovács do IP-USP com a palestra Pacientes e familiares diante da doença, morte e luto. Destacou que apesar de difícil esse é um assunto que precisa ser tratado para que o enfermo não se sinta só e que muitas vezes pessoas enfermas são submetidas a distanásia com o prolongamento da vida, explicou a importância de uma pessoa “partir” dignamente e o que pode ser feito para ela se sentir confortada e amada.

Profa. Profa Dra Maria Júlia Kovács

4ª feira (11/09)

A solenidade de abertura do terceiro dia da SIPAT Conjunta 2019 contou com a participação do Prof. Dr. Marcos Silveira Buckeridge, Diretor do IB-USP, da Sra. Monica Cristo, Assistente de Comunicação da FEA-USP, da Sra. Rosangela Trevisan, Assistente Administrativa do IF-USP e da Sra. Rose Mary Fatima Parris, Técnica Administrativa do IME-USP, que citaram que quando um trabalhador se acidenta não é apenas o acidentado que sofre mas todos a sua volta são impactados e que a Universidade tem o desafio do comprometimento com a segurança no trabalho semelhante ao de qualquer empresa que se esforça em manter o número de acidentes igual a zero. A Sra. Rose Mary ressaltou que a CIPA do IME-USP foi implantada em 1987, mas, foi a partir de 1994 que um novo impulso nos trabalhos trouxe muita motivação e várias conquistas foram obtidas e chama a atenção para as mudanças em andamento nas Normas Regulamentadoras efetuadas pelo atual governo, que exigirão de todos, mais conscientização e uso do conhecimento para as adequações que serão necessárias na Universidade.

Sra. Rose Mary Fatima Parris, Sra. Rosangela Trevisan, Sra. Monica Cristo e Prof. Dr. Marcos Silveira Buckeridge

A palestra do dia 11/09 foi apresentada pela Profa. Dra. Luciane Hiramatsu Azevedo, doutora em diagnóstico bucal pela FO-USP e pela e Dra. Vera Lúcia de Brito, especialista em estomatologia e odontopediatria pela FO-USP. Na apresentação as doutoras destacaram a importância da higiene bucal, da maneira correta e dos cuidados com a escova de dentes, fio dental e enxaguante bucal. Explicaram também os cuidados com a saburra lingual, os problemas com fraturas de dentes e as doenças periodontais, também, ensinaram a inspecionar a boca, para fins preventivos, porque algumas doenças são silenciosas.

Profa. Dra. Luciane Hiramatsu Azevedo e Dra. Vera Lúcia de Brito

5ª feira (12/09)

Debate sobre conscientização da segurança
CIPAs e SESMT

A solenidade de abertura do quarto dia da SIPAT Conjunta 2019 contou com a participação da Profa. Dra. Liedi Legi Bariani Bernucci, Diretora da POLI-USP, do Prof. Dr. Eugênio Fernandes Queiroga, Vice-diretor da FAU-USP, Prof. Dr. Paulo César Boggiani, Vice-diretor do IGC-USP e do Dr. Joao Jose Garcia Filho, Presidente da CIPA da Reitoria da USP.

Profa. Dra. Liedi Legi Bariani Bernucci, Prof. Dr. Eugênio Fernandes Queiroga, Prof. Dr. Paulo César Boggiani Dr. Joao Jose Garcia Filho

A Profa. Liede destacou que o evento é importante para cada servidor e para a Universidade, pois apesar de trabalharmos em um ambiente acadêmico, com aparente baixa exposição a riscos, na verdade há sempre a possibilidade de ocorrerem acidentes que impactam significativamente a vida do trabalhador, dos seus colegas e familiares e, por isso é muito importante mudança cultural no sentido de atentarmos mais à segurança e a valorização da vida. O Prof. Eugênio mencionou que os acidentes nem sempre tem uma única causa e que uma simples falta de manutenção nos aparelhos de ar-condicionado podem tornar o ambiente insalubre. O Prof. Paulo declarou que é de grande relevância a presença dos diretores de unidades no evento pois demonstra o caráter institucional e o interesse da administração pelo tema e mencionou também a importância da CIPA no acompanhamento de questões de saúde mental e assédio moral. O Dr. João destacou a importância da capacitação aos funcionários para suporte básico de vida e que há esforços no sentido de levar essa capacitação para todas as unidades. Além disso, informou também que sendo criado um novo fluxo de operação para o SAMU no campus Butantã pois o socorro é tão importante quanto a prevenção.

Sr. Felipe Tomasi Cavalhieri, Técnico em Segurança do Trabalho da SESMT

A palestra do dia foi apresentada pelo Técnico em Segurança do Trabalho do SESMT, Sr. Felipe Tomasi Cavalhieri, que explanou sobre o que é acidente de trabalho, suas características e quais os procedimentos necessários para o registro da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) junto ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Em seguida, houve um debate com os presentes sobre a prevenção de acidentes, no qual foram apresentadas fotos de situações reais em que os trabalhadores da Universidade estavam expostos a alguma situação de risco e sem qualquer proteção. O debate foi pautado em questões sobre o como avaliar se uma situação é de risco, quais os riscos envolvidos em cada situação e se deveria haver algum tipo de intervenção para proteger o trabalhador. A conclusão do debate é que qualquer pessoa mesmo que não pertença à CIPA pode e deve intervir para evitar os acidentes de trabalho, independentemente de ser celetista, estatutário, estagiário ou terceirizado.

6ª feira (13/09)

A solenidade de abertura do último dia da SIPAT Conjunta 2019 contou com a participação do Prof. Dr. Pedro Leite da Silva Dias, Diretor do IAG-USP, do Sr. Clayton Augusto Pinto, Assistente Técnico Administrativo da SCS e do Sr. Marcelo Clayton de Jesus e Sousa, Assistente Técnico Administrativo da SAS.

Prof. Dr. Pedro Leite da Silva Dias, Sr. Clayton Augusto Pinto e Sr. Marcelo Clayton de Jesus e Sousa

O Prof. Pedro mencionou a preocupação com o tema e com o fato de estarmos sujeitos a problemas de diversos tipos que podem afetar nosso estado emocional e criar oportunidades para acidentes e que o evento é uma oportunidade para refletirmos sobre o respeito às regras de segurança. O professor também sugeriu a prática do diálogo sincero nos nossos ambientes de trabalho para amenizar possíveis momentos de angústia pelos quais todos estamos sujeitos. O Sr. Clayton citou a importância do evento para avaliarmos como andam nossos relacionamentos no ambiente de trabalho, onde passamos várias horas de nossos dias e convivemos com os colegas. O Sr. Marcelo declarou a importância dos funcionários participarem da SIPAT e que o evento é uma oportunidade dos funcionários saberem mais sobre a CIPA, o SESMT e a despertar o interesse se tornarem membros da CIPA no futuro. Ele mencionou também que apesar de muitos trabalhadores da Universidade serem de áreas administrativas, com baixa exposição a riscos, há vários aspectos que precisam ser observados como a ergonomia, que impacta diretamente na saúde e produtividade do trabalhador.

Profa. Ariana Celis Alcantara, Assistente Social da SESMT

A palestra do último dia do evento foi apresentada pela Profa. Ariana Celis Alcantara, Assistente Social da SESMT-USP, que falou sobre as dificuldades do relacionamento interpessoal no ambiente de trabalho. A professora destacou que, apesar das barreiras culturais e das dificuldades que enfrentamos, precisamos estabelecer estratégias de práticas do diálogo e que o cultivo de bons relacionamentos é fundamental para uma vida e envelhecimento saudáveis. A conclusão é que ao invés de construirmos muros e nos isolarmos, podemos construir pontes e descobrir que outras pessoas também enfrentam os mesmos problemas e que a união ainda é a melhor solução.

Brigada de Incêndio

A Brigada de Incêndio é regulamentada por Instrução Técnica do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, que utiliza a Instrução Técnica 17/2019 e é complementada por Normas Técnicas da ABNT.

A Brigada de Incêndio do IME-USP foi treinada pela empresa LSFire-Treinamento nos dias 10 e 18.09.19, para atuar na prevenção e combate à princípio de incêndio e suas principais atividades são: avaliar os riscos existentes, inspecionar periodicamente os equipamentos de proteção e os equipamentos de combate a incêndio, implementar o plano de combate e abandono, interromper o fornecimento de energia elétrica e gás, se necessário, e atuar no socorro de pessoas em situação de perigo iminente, desde que as condições sejam seguras até a chegada dos bombeiros ou paramédicos.

Treinamento da Brigada de Incêndio do IME-USP em 18.09.2019 (Foto: Sergio da Silva Oliveira/IME-USP)

Os próximos passos da nossa Brigada serão: conhecermos melhor as instruções técnicas para organizarmos as ações preventivas e deliberarmos sobre a função de cada pessoa, que receberá um nome específico para sua tarefa, conforme a Instrução Técnica: 5.3.1.1. A brigada de incêndio deve ser organizada funcionalmente, como segue:
a. brigadistas: pessoa voluntária ou indicada, treinado e capacitado para atuar na prevenção e no combate ao princípio de incêndio, abandono de área, prevenção de acidentes e primeiros socorros, numa edificação ou área de risco;
b. líder: responsável pela coordenação e execução das ações de emergência de um determinado conjunto de setores ou pavimento ou compartimento. É escolhido dentre os brigadistas aprovados no processo seletivo;
c. chefe da edificação ou do turno: brigadista responsável pela coordenação e execução das ações de emergência de uma determinada edificação da planta. É es-colhido dentre os brigadistas aprovados no processo seletivo;
d. coordenador geral: brigadista responsável pela coordenação e execução das ações de emergência de todas as edificações que compõem uma planta, independen-temente do número de turnos. É escolhido dentre os brigadistas que tenham sido aprovados no processo seletivo, devendo ser uma pessoa com capacidade de liderança, com respaldo da direção da empresa ou que faça parte dela. Na ausência do coordenador geral, deve estar previsto no plano de emergência da edificação um substituto treinado e capacitado, sem que ocorra o acúmulo de funções.

As fotos dos dois dias de treinamento estão disponíveis em http://bit.ly/2n5KisN.

Membros

  • Rose Mary Fátima Parris (Presidente)
  • Vilson Zanella (Vice-Presidente)
  • Ana Márcia Semeone de Freitas
  • José Valdir D´Oliveira Dias
  • Claudia Cristina Marcelino
  • Maria das Graças Silva e Lima
  • Mônica Alves Alavarse
  • Tiago Emanuel Pereira