No início de novembro, foram divulgados os INCTs (Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia) que serão financiados por parcerias entre instituições federais (Capes, CNPq e Finep) e a FAPESP.

Entre eles encontra-se o projeto do Prof. Fabio Kon, do Departamento de Ciência da Computação do IME, o "INCT da Internet do Futuro para Cidades Inteligentes".

O Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia tem metas ambiciosas e abrangentes em termos nacionais como possibilidade de mobilizar e agregar, de forma articulada, os melhores grupos de pesquisa em áreas de fronteira da ciência e em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do país; impulsionar a pesquisa científica básica e fundamental competitiva internacionalmente; estimular o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica de ponta associada a aplicações para promover a inovação e o espírito empreendedor, em estreita articulação com empresas inovadoras, nas áreas do Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec). É coordenado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

A matéria completa sobre os INCTs que serão financiados pode ser acessada a partir do site da  Agência FAPESP.

Parabéns ao Prof Fabio Kon pela iniciativa e pela premiação.

 

Nosso aluno de Doutorado em Matemática Aplicada, André Pierro de Camargo, sob orientação do Prof. Walter Figueiredo Mascarenhas (DCC-IME), ganhou uma menção honrosa no Prêmio Capes de Tese Edição 2016.

 

Parabéns a todos!

 

Resumo da Tese

 

 

 

Dentre os 28 competidores que apareceram no quadro de mérito do resultado final da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI), 6 alunos são da USP:

  1. Breno Helfstein Moura (medalha de bronze) 
  2. Gabriel Oliveira Lefundes (medalha de bronze) 
  3. Leonardo Akira Shimabukuro (honra ao mérito) 
  4. Pedro Teotonio de Sousa (honra ao mérito) 
  5. Pedro Vítor Bortolli Santos (honra ao mérito)
  6. Raphael dos Reis Gusmão (honra ao mérito)

Os resultados completos estão em: http://olimpiada.ic.unicamp.br/noticias/qmerito/programacaoU

O grupo é formado por alunos do IME, Poli e IF e vários deles participam dos treinos semanais, realizados no Centro de Ensino de Computação do IME, do grupo MaratonIME (http://www.ime.usp.br/~maratona/), organizados pelo aluno de doutorado Renzo Gonzalo Gómez Diaz.

Parabéns a todos!

Universidade de São Paulo é vencedora do Prêmio Melhores Universidades, na categoria Melhores por Área de Conhecimento - Ciências Exatas e Informática (instituições públicas).

 

colli sala aula 700

Optativa livre MAP2003 - Panoramas da Matemática pretende tornar a matemática mais próxima de alunos de outras áreas e cursos da USP. Fora da universidade, o programa Embaixadores da Matemática oferece palestras gratuitas de alguns de nossos professores em escolas públicas ou particulares de ensino médio

 

Imagine uma disciplina aberta a qualquer estudante de graduação da USP, independentemente da faculdade ou instituto, cujo tema fosse matemática. Nesse curso, a sala seria composta por pessoas das mais diversas áreas: ciências humanas, exatas e biológicas. Cada aula seria ministrada por um professor diferente, explorando sempre novos temas, muitos deles até então sem espaço inclusive nas grades dos cursos de exatas. O debate seria estimulado, bem como as atividades práticas. Nos tempos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), cursos como o de Física, Química, Matemática e Estatística, Biociências, Geociências, Psicologia e Filosofia eram estreitamente ligados por possuírem, em suas grades curriculares, disciplinas em comum. Após a Reforma Universitária, em meados dos anos 1970, esses cursos se separaram para a criação de Institutos e Faculdades autônomas, o que acabou dificultando a existência de disciplinas interunidades.

Foi com base nessa ideia de maior integração entre as áreas do conhecimento que o Diretor do IME, Prof. Clodoaldo Ragazzo, junto com outros professores do instituto, conceberam uma nova disciplina oferecida como optativa livre para a USP. Com o intuito de criar um ambiente mais interdisciplinar no instituto, foi criada a disciplina MAP2003 - Panoramas da Matemática. O objetivo da matéria é introduzir alguns conceitos básicos de Matemática a alunos da USP não necessariamente ligados aos cursos de exatas.

E parece estar dando certo: a primeira turma da disciplina, iniciada no segundo semestre de 2016, já lotou e cerca de 1/3 dos alunos matriculados são da área de humanas. Os cursos são diversos: existem alunos de Direito, Letras, Audiovisual, Filosofia, dentre outros. A maior parte da sala ainda é das exatas, com alu-nos do Bacharelado do MAP ou da Poli, mas até para esses estudantes vários assuntos explorados em aula (como Matemática e Mágica e Teo-ria dos Nós) são novidade.

Segundo o professor Eduardo Colli, um dos responsáveis pelo curso, as aulas são ministradas cada dia por um professor diferente: “cada aula tem um professor convidado para falar de um assunto. São palestras ampliadas, vamos dizer assim, e o que conta é a participação dos alunos, o fato deles estarem aí vendo coisas diferentes”.

Renato Rodrigues, estudante de Letras, é um dos matriculados na disciplina, que conheceu ao procurar optativas livres oferecidas no IME: “Nos últimos tempos, tenho tido o interesse em voltar a estudar matemática, em conhecer áreas da matemática que não são tão difundidas na escola. Por isso decidi procurar alguma optativa no IME, encontrei essa, li a ementa e resolvi me inscrever”. O estudante ainda ressalta a importância do oferecimento de disciplinas interdisciplinares na USP: “Uma das coisas mais importantes da universidade como instituição de ensino é proporcionar um ambiente de integração entre suas áre-as de estudo. Eu acho importantíssimo que haja iniciativas para aproximar os estudantes das diferentes faculdades e institutos da USP”.

 

corda 400 

 

 

Conteúdo originalmente publicado no Acontece no IME, número 38, de setembro de 2016.

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

Auditório Jacy Monteiro - Bloco B do IME-USP

 

Terça-feira (27/set/2016)

14h00 Abertura
14h10 Apresentações - parte I
Nilo Gonçalves Barbedo (Oscar João Abdounur)
Título: "Resolução Resolução de Problemas: estudo de alguns casos".
Ana Olivia Ramos Pires Justo (Marcos N. Magalhães)
Título: "Ensino de Estatística por meio de jogos".
Fabiana de Souza Bomfim (Antonio Carlos Brolezzi)
Título: "História da Matemática e cinema: o caso da criptografia".
15h30

Café e Lançamento de livro:

TREVIZAN, W. A., BROLEZZI, A. C. Como ensinar análise combinatória.

São Paulo: Editora Livraria da Física, 2016

16h00 Reuniões paralelas:
a) Estudantes (Aud. Jacy Monteiro)
b) Orientadores (sala B1)


Quinta-feira (29/set/2016)

14h00 Apresentações - parte II
Rodrigo Ruiz Campos (Antonio Carlos Brolezzi)
Título: "Desenvolvendo a capacidade de argumentação e demonstração dos alunos do Ensino Médio".

Cynthia Militão Domingos (Ana Paula Jahn)
Título: "Ensino Ensino e aprendizagem de Geometria Analítica: uma experiência com coordenadas e distâncias no plano e no espaço".

Paola Burgatt Meneghesso (Bárbara Corominas Valério)
Título: "Atividade de investigação nos currículos de Matemática do Ensino Fundamental 2".
15h30 Intervalo - Café
16h00 Reunião geral:
Informes gerais;
Avaliação do programa, sugestões e críticas.

"Apesar de a maioria dos participantes do Nascente ser de alunos de cursos relacionados às artes – em especial os oferecidos na Escola de Comunicações e Artes (ECA), na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) e na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) –, todos os anos diversos inscritos surpreendem por sua origem acadêmica improvável.

Neste ano, por exemplo, destacaram-se os alunos Daniel Cukier, finalista da área de Música, que se apresentou com a Valsa do Empreendedor e cativou a plateia na festa de premiação, e Filipe Albuquerque Russo, menção honrosa na categoria Texto com o trabalho Asfixia, ambos estudantes do Instituto de Matemática e Estatística (IME)." Trecho extraído do texto http://jornal.usp.br/cultura/mostra-cultural-da-usp-premia-alunos-artistas/

 

O Programa Nascente, em sua 24ª edição, tem como objetivo estimular a participação dos estudantes a desenvolverem uma experiência artística, nas categorias Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Design, Música Erudita, Música Popular e Texto. Ao final são premiados os melhores artistas da USP.

 

Parabéns aos nossos dois alunos por fazerem parte desse grupo !